Instagram

Prefeitura de Aurora se prepara para festejar o natal e ano novo

Com o espírito focado para as comemorações alusivas ao período de natal e de ano novo que se aproxima, a prefeitura municipal de Aurora, localizada no sul do Ceará, na microrregião do cariri oriental, administrada pelo prefeito reeleito José Adailton Macedo iniciou os trabalhos de ornamentação de ruas, avenidas, praças e prédios públicos do município. Os trabalhos acontecem de forma ininterrupta, onde uma equipe de profissionais coloca enfeites que simbolizam o nascimento e morte de Jesus Cristo, nosso pai, deixando os supracitados logradouros públicos do nosso município, mais bonitos e atraentes – tanto para a população aurorense, como também para os filhos da terra que residem em outras regiões do país, mas que costumam passar o fim de ano com os seus familiares na sagrada e abençoada terra do Menino Deus. Essa idealização de enfeitar a cidade simbolizando a passagem de natal e ano novo foi criada pelo gestor municipal de Aurora Adailton Macedo - desde o inicio do seu governo que teve inicio no dia 1º de janeiro de 2009, e que deve prosseguir durante os seus próximos quatros anos de administração, haja vista, o povo de Aurora o ter escolhido novamente para governar o município (2º mandato – 2013/2016). fonte.www.aurora.ce.gov.b

MUNICÍPIOS CEARENSES Cid lamenta dificuldade e propõe parcerias

O governador reuniu os prefeitos eleitos, ontem, para apresentar os programas do Estado e esclarecer parcerias Em reunião com prefeitos, Cid Gomes lamentou a "situação dramática" pela qual tem passado os municípios em razão das perdas financeiras relacionadas, principalmente, às transferências federais FOTO: JOSELITO SILVEIRA O governador Cid Gomes (PSB) reuniu, ontem, prefeitos eleitos e reeleitos nos municípios cearenses para apresentar os programas do Estado em andamento e esclarecer sobre as possibilidades de parcerias com o objetivo de viabilizar novas ações para essas cidades no próximo mandato. Na ocasião, Cid lamentou a "situação dramática" pela qual tem passado os municípios em razão das perdas financeiras relacionadas, principalmente, às transferências federais e alertou os gestores sobre os problemas que eles deverão enfrentar logo após a posse. Durante o encontro, no Centro de Eventos do Ceará, Cid afirmou que muitos municípios cearenses têm base econômica frágil. Ele também comentou a dependência que as cidades têm em relação às transferências estaduais e federais, destacando a importância das parcerias entre os entes para garantir a execução de projetos e a manutenção das contas municipais. O governador destacou ainda que o Estado, assim como os municípios, tem enfrentado problemas financeiros por conta das reduções dos repasses federais. "O grande problema que os municípios têm enfrentado é um problema que o Estado já está enfrentando, que é a transferência federal. Essa transferência é feita a partir do Imposto de Renda, que é cobrado pela União, e também do IPI", explicou. Conforme afirmou Cid Gomes, essa redução nos repasses feitos às cidades é "dramática". "O Estado é que ainda tem se aguentado, mas, para os municípios que estão encerrando mandato, é uma situação muito dramática", declarou. No evento, o governador disse ainda que, logo após a posse, "começam as decepções naturais do gestor" e orientou que os prefeitos eleitos se preocupem inicialmente com as finanças do Município, sugerindo que eles procurem reduzir a folha de pagamento e de custeio e planejem bem os gastos. "O primeiro momento de qualquer mandato é fazer tudo o que é desgastante. Arrumar a casa é um momento fundamental. Se vocês não fizerem isso no começo, dificilmente conseguirão realizar um bom mandato", declarou. Problemas Cid Gomes citou a sua experiência como prefeito de Sobral, de 1997 a 2004, para falar dos desafios que precisam ser enfrentados na chefia do Executivo municipal e defender a necessidade de uma boa relação do gestor com o Poder Legislativo. "Prefeito com problemas na Câmara está fadado a ter problemas administrativos", considerou. O governador ainda comentou as pressões políticas que os gestores poderão sofrer em relação à composição do secretariado e ocupação dos cargos do governo, lembrando que aliados durante o pleito poderão querer assumir pastas e cargos importantes mesmo sem ter a qualificação técnica e o compromisso com o interesse público. "Então se preparem, porque daí pra frente é só pancada", disse. Na oportunidade, Cid Gomes comentou alguns programas estaduais implantados em parceria com os municípios para melhorar as ações e políticas públicas, destacando as áreas de saúde e educação. O governador argumentou que o Programa de Alfabetização na Idade Certa (Paic) e a construção de escolas profissionalizantes vêm mudando a qualidade da educação no Ceará. "O Paic se tornou referência nacional, com a criação do PNAIC através do Governo Federal, por sua capacidade de mudança e de se conseguir resultados em tempo relativamente curto", comemorou. Cid se comprometeu ainda a construir escolas profissionalizantes em todos os municípios com mais de 25 mil habitantes. "Nas cidades menores, o Governo vem estimulando a realização de consórcios", acrescentou o governador, acreditando que o Estado pode ficar na vanguarda em relação ao nível técnico. Saúde No que se refere aos programas implantados para melhorar os serviços de saúde pública, Cid Gomes ressaltou a parceria com os municípios cearenses para construir Policlínicas, Unidades de Pronto Atendimento 24 horas (UPAs 24 horas), Centros de Especialidades Odontológicas e hospitais de urgência e emergência de grande porte. "Até o final de 2014, o Ceará terá a melhor estrutura pública de saúde do Brasil", prometeu o governador. Dentre os presentes na reunião, estavam o vice-governador Domingos Filho (PMDB), o senador Inácio Arruda (PCdoB) e a presidente da Aprece, Eliene Brasileiro. Após a abertura e o pronunciamento do governador, os prefeitos assistiram palestras dos secretários estaduais de Educação, Cidades, Saúde e Desenvolvimento Agrário, além das palestras com o controlador do Estado, João Melo, e o ex-ministro Ciro Gomes.fonte.diarionordeste.

Com Ganso e Cañete à disposição, Jadson passa a ter concorrentes


Montagem Jadson, Ganso e Cañete do São Paulo (Foto: Montagem sobre fotos da Vipcomm)O São Paulo conviveu, nos últimos anos, com a falta de um homem de criação no seu meio-campo. Desde a saída de Danilo, no fim de 2006, faltava uma peça capaz de parar a bola, pensar o jogo e comandar a equipe. Esse problema acabou. O técnico Ney Franco tem, agora, várias opções para a posição. Além do titular Jadson em campo, ele conta com Paulo Henrique Ganso e o argentino Marcelo Cañete para o setor.
O ex-jogador do Shakhtar Donestk chegou ao São Paulo em fevereiro, contratado por R$ 9 milhões e mais 30% dos direitos econômicos do volante Wellington. O ex-santista custou ainda mais: R$ 23,9 milhões, em setembro. Recuperado de uma lesão muscular na coxa esquerda, fará sua estreia na partida de domingo, contra o Náutico, pelo Brasileirão. Para fechar, o gringo foi apresentado em maio do ano passado, mas sofreu com uma série de lesões e acabou relacionado pela primeira vez após mais de um ano no último domingo, na derrota para o Grêmio.
Jadson, por enquanto, é titular absoluto. Os números comprovam sua importância. Presente em 64 das 71 partidas da equipe no ano, marcou dez gols e deu passes para outros 19 dos companheiros. No entanto, convive com a cobrança da torcida, que, quando o time vai mal e perde, não hesita em sempre culpar o meio-campista. E a situação deve piorar ainda mais nas próximas partidas, já que Ganso e Cañete estarão à disposição no banco de reservas.
O camisa 10 não quer saber de confronto. Diz que o Tricolor vai ganhar muito com as outras opções e que respeita as manifestações de alguns são-paulinos.
– Cara, eu estou tranquilo. O torcedor tem todo o direito de vaiar e elogiar. Desde quando cheguei ao São Paulo no início do ano, procuro fazer meu trabalho da melhor maneira possível. O Ganso é um grande jogador e eu vou continuar ajudando como sempre fiz. Caberá ao nosso treinador encontrar a melhor formação – afirmou o jogador.
Ganso, por sua vez, acredita que ele e o companheiro podem jogar juntos.
– O Jadson é um grande jogador, se não me engano, é o maior assistente do Campeonato Brasileiro (na verdade, é o terceiro melhor). Já jogamos juntos na seleção brasileira, e não teria nenhum problema – ressaltou.
Ney Franco, em diversas ocasiões, reconheceu que o torcedor tem direito de protestar, mas que está bastante satisfeito com o desempenho de Jadson, que seguirá como titular até o fim do ano. Isso porque tanto Ganso quanto Cañete ainda não têm condições de atuar os 90 minutos de uma partida.

Seis morrem na madrugada desta quinta-feira em São Paulo



Do G1 São Paulo
12 comentários
Pelo menos seis pessoas morreram e 15 ficaram feridas entre a noite desta quarta-feira (14) e a madrugada desta quinta (15) na Grande São Paulo. As mortes ocorreram na capital e nas cidades de Itapevi e Pirapora do Bom Jesus. Não havia informações sobre o estado de saúde das vítimas.
Na capital, três pessoas foram baleadas no bairro do Campo Grande, na Zona Sul. Os disparos foram dados por homens que passaram em uma moto. No Grajaú, pelo menos duas pessoas morreram e uma ficou ferida, ainda durante a madrugada. Na Zona Leste, uma perseguição terminou com um homem preso e outro baleado na noite desta quarta-feira, segundo a Polícia Militar.
Na região metropolitana de São Paulo, na noite de quarta-feira, três pessoas foram feridas e duas foram mortas em ruas da cidade de Pirapora do Bom Jesus. O ataque também teria sido feito por homens em motos.
Em Itapevi, durante a madrugada, quatro pessoas ficaram feridas e duas morreram. Não há detalhes sobre as circunstâncias dos crimes.
Policiais baleados
Três policiais foram baleados na capital paulista desde a noite de quarta (14). Na madrugada desta quinta, na esquina da Avenida Cupecê com Rua Antônio Gil, na Zona Sul da capital paulista, dois homens passaram em um carro e dispararam contra um policial militar de folga. Pouco mais tarde, a dupla suspeitar de fazer o ataque foi presa na Avenida Yervant Kissajikian, na Vila Joaniza, também na Zona Sul. Eles tinham adulterado a placa do veículo com fita isolante. Segundo a polícia, eles confessaram o crime. A arma usada foi apreendida. O policial ferido no ombro foi medicado e passa bem.
Antes, na noite de quarta-feira, dois policiais tinham sido baleados. Na Zona Sul de São Paulo, um policial civil foi atingido por um tiro no Bairro da Pedreira, no limite com Diadema, no ABC, por volta das 23h30. Dois homens em uma moto atiraram contra o investigador, que foi atingido no peito e em uma das mãos. Ele foi socorrido e não corre risco de morrer.
Já na Zona Leste, duas pessoas foram baleadas durante uma tentativa de assalto a uma lanchonete na Penha. Um dos feridos é um policial militar que estava no balcão do estabelecimento e reagiu à ação de dois homens armados. Um cliente também foi baleado. A polícia trabalha com as hipóteses de tentativas de roubo e de execução.
O cliente ferido contou em depoimento informal ter ouvido os suspeitos anunciarem o assalto. O PM, no entanto, disse aos colegas que o socorreu que os suspeitos não disseram nada antes de atirar. Não há informações sobre o estado de saúde das vítimas.
Para ler mais notícias do G1 São Paulo, clique em g1.globo.com/sp. Siga também o G1 São Paulo no Twitter e por RSS.
tópicos:

Aurora participa de evento do projeto Prevenindo a Negligência na Primeira Infância



A administração pública municipal de Aurora, intitulada de “O Povo Construindo o Novo” através dos seus legítimos segmentos representativo participou recentemente na cidade de Fortaleza, do projeto “Prevenindo a Negligência na Primeira Infância” realizado pelo IFAN (Instituto da Infância). O órgão promovente do evento trata-se de uma associação sem fins lucrativos, constituída no ano de 1999, com sede administrativa na capital cearense e atuante na região nordeste do Brasil. Todavia, o município de Aurora, na região do cariri, governado pelo prefeito reeleito José Adailton Macedo participou do supracitado Projeto, no qual teve a incumbência de elaborar o Plano Municipal de Prevenção a Negligência na Primeira Infância, atuando desta forma na redução das violências e negligências de crianças na faixa etária de 0 a 6 anos de idade. Vale salientar que no último dia 08 de Novembro, a representante aurorense Liliane Rangel Gonçalves (psicóloga) esteve em Fortaleza juntamente com os demais municípios participantes do certame, onde na oportunidade recebeu das mãos da Superintendente Executiva do IFAN, Luiza Torres Gerosa Laffite, o certificado “Meu Município Previne a Negligência na Primeira Infância” – o que muito engrandece os trabalhos voltados para esse público, acreditando que Cuidar, Educar e Proteger a criança começa pela Primeira Infância. O Instituto da Infância (IFAN) através da sua gestão de conhecimentos pretende contribuir com o desenho de tecnologias sociais inovadoras focalizadas nas infâncias e fomentar novas políticas públicas a nível municipal. O Projeto é uma parceria do IFAN com o Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente do Ceará (CEDCA/CE), com o apoio da Petrobrás, para o desenvolvimento de ações de Prevenção à Negligência na Primeira Infância junto aos operadores do Sistema de garantia de Direitos. Além disso, o projeto tinha como objetivo, a contribuição para a redução da violência/negligência a partir da construção de um Plano de ação regional de Prevenção à Negligência na primeira Infância, em 80 municípios do Estado do Ceará. Por fim, é importante frisar a participação do município aurorense através da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social, Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), nas pessoas de Socorro Macedo e Tania Macedo, respectivamente, sendo que a elaboração do plano acima mencionado, assim como o intermédio entre o IFAN e o município ficou sob a responsabilidade da psicóloga - Liliane Rangel Gonçalves, com a colaboração da Assistente Social - Fernanda Cartaxo Martins Pitanga.

Cid Gomes diz que manifestou apoio à reeleição em almoço com Dilma


Cid Gomes, Governador do Ceará. (Foto: Reprodução EPTV)O governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), afirmou que aproveitou o almoço desta quinta (8) com Dilma Rousseff, em Brasília, para dizer à presidente que apoiará uma eventual candidatura dela à reeleição em 2014.
Gomes disse que também defendeu a vaga de vice para o presidente do PSB, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos. Atualmente, o vice de Dilma é Michel Temer (PMDB). Na última terça, a presidente recebeu em jantar no Palácio da Alvorada lideranças de PT e PMDB com a finalidade de ampliar a parceria e ajustar a agenda política dos dois partidos.
Para Cid Gomes, porém, o PMDB já estará atendido com as presidências do Senado e da Câmara, que o partido deverá ocupar, como resultado de acordo com o PT. O PSB tem dois ministérios no governo - Integração Nacional e Portos.
“O PMDB [..], com a presidência do Senado e da Câmara, fica muito bem contemplado. Defendo que a vice-presidência de 2014 seja do PSB, que seja o nosso presidente [Eduardo Campos]”, disse Cid Gomes.
Após o almoço, o governador relatou a jornalistas, no portão do Palácio da Alvorada, ter ressaltado à presidente que, na avaliação dele, o PSB não deve lançar candidatura própria ao Planalto daqui a dois anos. Mas ele disse que advertiu Dilma que, em 2018, o partido deve apresentar candidato à Presidência.
“Coloquei a minha opinião, que é pública. O que defendo é que a gente apoie a reeleição dela. Ratifiquei que temos um projeto de poder, mas que penso que isso pode ser esperado para 2018”, declarou.
De acordo com Cid Gomes, a presidente disse compreender que os partidos políticos tenham projetos nacionais. Mas, segundo ele, pediu o fim dos atritos políticos entre PT e PSB. “Uma hora ela disse: ‘é importante que a gente tenha uma boa relação’”, contou o governador.
LulaGomes afirmou que, por ele, está encerrada a polêmica com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no segundo turno das eleições municipais.
O governador disse ter ficado “magoado” com Lula por declarações que o petista teria feito contra ele, no final de outubro, durante um comício em apoio ao candidato do PT à Prefeitura de Fortaleza, Elmano de Freitas, derrotado no segundo turno pelo eleito, Roberto Claudio (PSB).
“Gosto muito do Lula, o admiro, tenho na conta de maior liderança política do Brasil, mas eu não ficaria bem comigo mesmo se eu não fizesse publicamente o registro de que na ida dele lá (Fortaleza) - não pela ida dele, que compreendo natural - ele não precisava fazer nenhuma referência ao outro lado. Mas por mim está encerrada a polêmica”, afirmou.
De acordo com o relato de Cid Gomes, Dilma afirmou que Lula ficou “preocupado” com o episódio em razão de uma versão de que teria chamado adversários do candidato petista de “elite e oligarquia”. Segundo Gomes, Dilma relatou que Lula teria solicitado cópia de seu discurso no comício de Elmano de Freitas para checar se, realmente, criticou os aliados cearenses.
Para ler mais notícias do G1 Política, clique em g1.globo.com/politica. Siga também o G1 Política no Twitter e por RSS.FonteFabiano Costa
Do G1, em Brasília

A Cidade que Luizianne entrega ao sucessor


Fim de campanha, prefeito eleito, tempo de acalmar os ânimos e abrandar o calor de tantas promessas e acusações, marca da acirrada disputa este ano. Finalmente chega a hora de avaliar mais ponderadamente a cidade que Roberto Cláudio (PSB) receberá das mãos de Luizianne Lins (PT) no próximo 1º de janeiro. Uma Fortaleza que pede socorro, mas que também reconhece algumas feridas saradas.

Identificada como forte líder política, mas muito criticada por certa inabilidade gerencial, Luizianne conviveu com altos índices de rejeição ao longo de seu mandato. Em 2010, o percentual de fortalezenses que disseram considerar seu desempenho ruim ou péssimo chegou ao auge, com 50% de reprovação popular, segundo pesquisa do Datafolha.

Ao longo da campanha deste ano, na qual tentou emplacar Elmano de Freitas (PT) como sucessor, a popularidade foi melhorando à medida que a propaganda eleitoral estampava as conquistas da gestão – que, no fim das contas, acabaram sem convencer a maior parte do eleitorado.

Luizianne paga o preço das obras inacabadas, dos postos de saúde e hospitais superlotados, do baixo índice de rendimento na educação, exaustivamente explorados por nove adversários na campanha. No saldo eleitoral, os defeitos falaram mais alto.

O que mudou
Eleita pela primeira vez em 2004 ancorada na força dos movimentos sociais, Luizianne depois se viu obrigada a recompensá-los. Uma das formas encontradas foi distribuir cargos na máquina pública, o que, historicamente, foi avaliado de forma negativa por analistas políticos. A situação, aliás, foi exaustivamente debatida durante a campanha – e Roberto Cláudio (PSB) prometeu combatê-la.

Mas nem só de fracassos vive a atual gestão. Pelo contrário: houve avanços, embora alguns estejam embutidos em cenários muito mais complexos e problemáticos, sobretudo nas áreas de saúde e educação. O turismo em Fortaleza cresceu, embora permaneçam inúmeros desafios no combate à face predatória e criminosa desse ramo. Houve mudança de prioridades, dando voz à reivindicações antigas, que antes não passavam das promessas. O legado de Luizianne Lins é um misto de conquistas e fardos ao sucessor.
O quê

ENTENDA A NOTÍCIA

O POVO faz hoje o balanço nas áreas de Saúde, Educação, Mobilidade Urbana, Turismo e grandes obras. Amanhã, o leitor confere uma avaliação sobre o legado em Cultura, Habitação e relação com os servidores.

Projeto de lei prevê orientação a passageiros sobre risco da trombose


O simples gesto de levantar e movimentar as pernas durante longas viagens de avião, trem ou ônibus pode evitar graves complicações à saúde, inclusive a morte, causada pelatrombose venosa profunda (TVP). Para evitar esse mal,projeto de lei que tramita em caráter terminativo no Senado quer tornar obrigatório que as empresas de transporte coletivo instruam os passageiros sobre os cuidados preventivos.
Uma doença silenciosa, a trombose venosa profunda atinge aproximadamente uma em cada mil pessoas por ano no Brasil, segundo o autor do projeto de lei, o ex-deputado Ciro Pedrosa (PV-MG). Conhecida como síndrome da classe econômica, a TVP tem como principal causa a imobilidade prolongada, comum nas viagens aéreas e terrestres, que obrigam a pessoa a ficar sentada por horas na mesma posição.
A trombose venosa representa a formação de um coágulo (trombo) que impede o fluxo normal do sangue no vaso sanguíneo, criando um grave problema para todo o sistema circulatório.
A TVP é a trombose que ocorreu em vasos profundos, geralmente dos membros inferiores. A doença também pode atingir pacientes que precisem ficar por longos períodos deitados ou foram submetidos a cirurgias que comprometam os movimentos. A doença, que pode ser assintomática, quando ocorrer, causa edema, dor, calor, vermelhidão e endurecimento dos músculos.
Pela proposta, que pode ser votada, na próxima quarta-feira ,7, pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado, as empresas de transporte coletivo serão obrigadas a orientar seus passageiros sobre a prevenção da TVP antes do início das viagens, seguindo normas internacionais, como já ocorre nas companhias aéreas sobre os procedimentos que devem ser adotados em caso de acidentes.
As empresas também serão obrigadas a confeccionar panfletos que deverão ser colocadas em todas as poltronas. “O risco de trombose venosa profunda, qualquer que seja o meio de transporte utilizado, pode ser reduzido com adoção de medidas simples, que devem ser observadas por todos os viajantes, como não colocar bagagens embaixo das poltronas, não ficar imóvel durante toda a viagem, evitar cruzar as pernas, beber líquidos e fazer pequenos exercícios durante a viagem”, alertou o autor.
Como tramita em caráter terminativo e já tendo sido aprovada na Câmara, caso seja aprovada pela CAS, a proposta seguirá para sanção presidencial. Segundo o texto, a lei entrará em vigor após 90 dias de sua publicação e caberá ao Executivo regulamentar os procedimentos.

Agência Brasil

MP investiga o caso da demissão de terceirizados

Principais envolvidos na denúncia de demissão daqueles que não apoiaram o PT na eleição já foram ouvidos

Ricardo Rocha interrogou funcionários demitidos da Prefeitura, o chefe do distrito de saúde da Regional III e o vereador que denunciou FOTO: RODRIGO CARVALHO

O promotor de Justiça Ricardo Rocha já ouviu todos os principais envolvidos no caso das denúncias de demissões em massa de terceirizados que não apoiaram a candidatura do petista Elmano de Freitas durante as eleições municipais. Além do líder da oposição na Câmara, Plácido Filho (PDT), que fez a denúncia, Ricardo Rocha interrogou funcionários demitidos da Prefeitura e o chefe do distrito de saúde, da Regional III, Eymard Bezerra Maia, que está em gravação confirmando as demissões.

Ao promotor, Eymard disse que queria apenas saber qual o motivo da ligação feita a ele, por isso falou de atos da administração. A promotoria recebeu primeiramente três terceirizadas que foram demitidas por fazerem parte da grade de parlamentares ligados ao candidato Roberto Cláudio para prefeito de Fortaleza. Segundo elas, foram obrigadas a fazer bandeiraços para o candidato petista e, diante da recusa, foram demitidas.

De acordo com informações do vereador Plácido Filho, pelo menos 800 funcionários da Prefeitura foram demitidos por esse motivo. O vereador não participou do depoimento de Eymard Bezerra, pois estava doente, mas disse que está acompanhando todo o processo, esperando que o caso seja elucidado.

Durante explicações pessoais na Câmara, na última quarta-feira, o pedetista chegou a convocar a imprensa para se fazer presente durante o depoimento do gestor da Prefeitura.

No seu depoimento, Plácido confirmou as acusações do uso da máquina nas eleições e disse que administração da prefeita Luizianne estava forçando terceirizados a votarem no candidato do PT sob o risco de serem demitidos. O chefe do distrito de saúde da Regional I, Eymard Bezerra, também foi convocado a comparecer ao gabinete do promotor para prestar esclarecimentos por mais de uma vez, mas, na primeira convocação, não compareceu, só o fazendo na manhã da última quinta-feira.

Crime
Ricardo Rocha chegou a enviar para o procurador regional eleitoral, Márcio Torres, um ofício solicitando esclarecimentos sobre o fato, que ele denominou como "crime eleitoral". Plácido Filho chegou a utilizar todo o tempo da coligação "Fortaleza Merece Mais", durante o horário eleitoral gratuito, para apresentar a denúncia. No vídeo, ele mostrou uma gravação em que o chefe do distrito de saúde a Regional III, Eymard Bezerra, explica para uma servidora, que se passava por filha de um funcionário demitido da Prefeitura, como possivelmente funcionava o esquema. No depoimento dado ao Ministério Público, porém, o gestor Eymard Bezerra confirmou a gravação, mas explicou que estava testando a pessoa para saber até onde ela iria com suas reclamações.

No mesmo dia, a prefeita Luizianne ganhou o direito de resposta no horário da propaganda eleitoral fontados candidatos proporcional da coligação. A representação da Procuradoria Geral do Município (PGM) foi acatada pela Justiça Eleitoral, pois a peça apresentada pelo vereador "agride o decoro, a dignidade e a honradez, ainda que subliminarmente, da Prefeita de Fortaleza, bem como a atual administração". 

04/11/2012 21h07 - Atualizado em 04/11/2012 22h17 Wellington recebe terceiro amarelo e está suspenso contra o Grêmio Volante é advertido no empate por 1 a 1 com o Fluminense, neste domingo, no Morumbi, e não enfrenta o time gaúcho em ‘duelo de Libertadores’


Por Marcelo Hazan
Ovolante Wellington, do São Paulo, recebeu o terceiro cartão amarelo no empate por 1 a 1 com o Fluminense, neste domingo, no Morumbi. O atleta fez uma falta no volante Edinho e retardou o início da partida, tocando a bola para longe, aos 24 minutos do primeiro tempo, fato que gerou a punição. Assim, ele está suspenso do próximo compromisso do Tricolor no Brasileirão, contra o Grêmio, no próximo domingo, às 17h, no estádio Olímpico.
A partida contra os gaúchos é um confronto direto por vaga na fase de grupos da Taça Libertadores. O Grêmio é o terceiro colocado, com 63 pontos. A equipe paulista está em quarto lugar, com 59, garantindo, no momento uma vaga na chamada pré-Libertadores.
Sem Wellington, o técnico Ney Franco deve optar por Maicon ou Paulo Assunção. Por outro lado, o volante está à disposição para a partida de volta das quartas de final da Copa Sul-Americana, contra a Universidad de Chile, na próxima quarta-feira, no Pacaembu - o jogo será no Pacaembu porque o Morumbi está sendo preparado para show da cantora Lady Gaga, que será domingo.

Câmara de Vereadores realiza desmotivada sessão ordinária, de nº 17


A Câmara Municipal de Vereadores de Aurora voltou a realizar mais uma sessão ordinária, no último sábado (03/11), ocasião em que apenas 05 dos 09 parlamentares com assento naquela casa legislativa participaram da 17ª reunião ordinária do pleno exercício. 

A escassa pauta do dia contou apenas com o projeto de Lei nº 028/2012 de autoria do poder executivo municipal que trata da territorialização do Programa dos Agentes Comunitários de Saúde, que após a sua leitura o mesmo foi encaminhado para a apreciação das comissões permanentes.  Também na pauta esteve o requerimento da vereadora Iracilda Saraiva (com abaixo assinado em anexo), que reivindica a chefia do poder executivo aurorense a construção do calçamento na Travessa Bela Vista, no Bairro Araçá, aprovado pelos edis presentes na reunião.

Ademais, é importante lembrar que para o próximo pleito legislativo (2013/2016) a classe feminina será representada apenas pela vereadora Iracilda Saraiva, haja vista, que nenhum outro postulante do sexo feminino conseguiu êxito no pleito eleitoral de 7 de outubro. Já a candidata Maria Mariquinha, eleita vice-prefeita, representará a força da mulher aurorense no poder executivo municipal, que novamente terá como chefe maior o prefeito reeleito José Adailton Macedo, eleitos pela coligação “Aurora no Rumo Certo”. 

Outro fator importante que podemos destacar no pleito legislativo vindouro diz respeito ao número de vereadores, que passou dos atuais 09 para 11 vagas, sendo que dos quais 06 foram eleitos pela coligação acima mencionada, enquanto os outros 05 edis integram a coligação oposicionista.  

Secretaria de Saúde realizará dia D da campanha de vacinação antirrábica, nesta quarta, 07/11

A Secretaria Municipal de Saúde de Aurora, através dos Departamentos de Vigilância Epidemiológica e a Coordenação de Mobilização Social, que tem como coordenadores o gestor em saúde pública Richard Luna e o enfermeiro Gean Passos, respectivamente, estarão realizando nesta quarta-feira, dia 07 de novembro de 2012, a campanha de vacinação contra a raiva animal. Portanto, todos os donos de cães e gatos do municipio de Aurora, devem levar o seu animal para ser vacinado, pois todo cão e gato a partir dos três meses de idade independente de raça e peso deverão ser imunizados, sendo que o mesmo deverá estar sadio. A raiva é uma doença que acomete mamíferos, e que pode ser transmitida aos homens, portanto, é uma zoonose. "É uma doença que não tem cura, é letal se não atendida a tempo. Obs.: Não serão vacinados animais que não sejam cães ou gatos Somente com estes programas de imunização animal, conscientização e participação efetiva da comunidade é que conseguiremos controlar a raiva animal. A melhor forma de se proteger contra a doença é vacinando os animais. Além da imunização, outras dicas de prevenção da doença são: evitar deixar o animal solto nas ruas; ao passear com seu bicho de estimação, leve-o sempre na coleira; nunca separe briga de animais; cuidados ao pegar bichos machucados; não alimente e evite contato com animais desconhecidos. No dia 28 de setembro, comemora-se o “Dia Mundial da Raiva”, que tem por objetivo o de aumentar a conscientização de toda população, além também de fortalecer a prevenção, controle e o surgimento de casos de raiva. Sinais e sintomas Os sinais e sintomas da raiva em cães e gatos são: mudança de hábitos (buscam lugares escuros), mudança de comportamento (agitação ou agressividade), dificuldade para engolir água ou alimento, salivação abundante e paralisia das patas traseiras. A pessoa que for agredida ou mordida por um animal deve lavar o ferimento com água e sabão e procurar com urgência o serviço de saúde mais próximo. Como se pega A transmissão da raiva ocorre quando o vírus antirrábico existente na saliva do animal infectado entra no organismo, através da pele ou de mucosas, por mordedura, arranhadura ou lambedura, não existindo necessariamente agressão. Recomendações Recomenda-se, ainda, não tocar em animais desconhecidos, com comportamento estranho, feridos ou doentes, não perturbar animais quando estiverem comendo, bebendo ou dormindo, não separar animais que estejam brigando, não entrar em grutas ou cavernas e tocar qualquer tipo de morcego (vivo ou morto) e não criar animais silvestres ou tirá-los de seu habitat natural. O responsável pelo animal precisa cuidar: da alimentação de boa qualidade, do cumprimento do calendário de vacinação, da higiene e da proteção. Lembramos a população aurorense que os pontos estratégicos da vacinação serão nos locais e horários abaixo relacionados e ainda que os animais dos distritos e da zona rural serão vacinados no decorrer da campanha de vacinação que se inicia dia 12 de novembro e se estende até o 12 de dezembro. Bairro Centro: Praça da Matriz – 07:30h às 11:30h Centro de Saúde – 07:30h às 16:30h Alto da Cruz (no período da tarde) – 13:00 às 16:30h Bairro Araçá: Praça do Monsenhor – 07:30h às 16:30h Colégio Romão Sabiá - 07:30h às 16:30h Rua Marica Leite – 07:30h às 16:30h Vila Paulo Gonçalves: Praça da Vila - 07:30h às 16:30h Bairro São Benedito: Em frente à Capela de São Benedito – 07:30h às 16:30h Em frente à Secretaria de Educação – 07:30h às 11:30h Nas Casas Populares (no período da tarde) – 13:00h às 16h30h Vila Mororó (no período da tarde) – 13:00h às 16h30h Não deixe a raiva pegar você e nem o seu melhor amigo! Uma Campanha do Departamento de Vigilância Epidemiológica Coordenação de Mobilização Social e Educação em Saúde Administração “O Povo Construindo O Novo” Prefeito AdailtonMacedo Macedo

O menos ruim e o voto nulo

Os 31% de eleitores de Fortaleza que dizem ter escolhido o candidato a prefeito por falta de opção melhor representam percentual até baixo. A própria lógica do segundo turno induz a esse tipo de posição. A ideia é que o eleitor vote em quem considera melhor no primeiro turno. E, no segundo turno, faz a opção entre os dois que restaram. No limite, a escolha é mesmo por exclusão. Na votação de 7 de outubro, mais da metade de quem escolheu um dos candidatos se posicionou tanto contra Elmano de Freitas quanto contra Roberto Cláudio – sem falar de nulos, brancos e dos que nem compareceram. Isso é fator extra para a escolha pouco empolgada. Sem falar que os dois concorrentes que restam eram desconhecidos para dois em cada três eleitores no começo da campanha. A pouca intimidade com os personagens talvez seja a melhor explicação para a falta de entusiasmo pelas alternativas dentre as quais o fortalezense terá de escolher o prefeito. Também natural no segundo turno, votos nulos, brancos e abstenções devem ter crescimento considerável. Com menos opções – e com a particularidade inédita no Ceará de serem ambas atreladas a estruturas administrativas – é esperada a maior rejeição. E, coisa que não se viu em outros pleitos, com personagens destacados da última campanha fazendo apologia pelo voto nulo. O não-voto é absolutamente legítimo. Mas é importante esclarecer: ele não anula eleição coisa nenhuma. Seu efeito é, no máximo, político. E aí, ainda que o percentual de eleitores protestando seja recorde, a repercussão irá durar no máximo um ou dois dias. O que irá prevalecer pelos quatro anos seguintes será o prefeito que for eleito à revelia desses votos. Ainda que seja válido como manifestação, é fundamental o eleitor entender que anular significa se abster da prerrogativa de decidir. Então, se achar que é indiferente optar por Elmano de Freitas e Roberto Cláudio, tudo bem não votar em nenhum deles. Embora tal ponto de vista seja questionável. Com seus erros, falhas, idiossincrasias e muitas inegáveis afinidades, os dois concorrentes representam projetos com destacadas diferenças políticas e administrativas. Isso já era nítido quanto estavam alinhados. Então, se perceber que não dá no mesmo optar por um ou outro, o melhor que o eleitor faz é, sim, votar no menos ruim. É melhor que ter o pior deles como prefeito. CAMPANHA NA HORA DO EXPEDIENTE A provocação do Ministério Público sobre a participação de Luizianne Lins (PT) em campanha no horário de expediente serve para abrir interessante discussão. A coluna já defendeu que, se iria dedicar parte do expediente à busca por votos para seu candidato, seria melhor mesmo que a prefeita tivesse se licenciado sem remuneração, como fez Cid Gomes. Porém, vale ponderar que Roberto Cláudio (PSB), deputado e presidente da Assembleia Legislativa, também está em plena campanha em tempo quase integral. E ele optou por não se licenciar. Também talvez fosse o ideal que o tivesse feito, embora seja necessário levar em conta que o próprio é candidato. Mas também governador, em 2010, largou os afazeres para participar de carreata com Dilma Rousseff (PT), na mesma Praça do Ferreira, na tarde de 26 de outubro. Cid fora candidato, mas já estava reeleito àquela altura. De modo que essas fronteiras entre o exercício do cargo e o engajamento na campanha nunca ficaram delimitadas com muita clareza. O que é péssimo para as instituições políticas. TRISTE MODELO VITORIOSO Não haveria desfecho mais adequado para uma campanha na qual as coligações se notabilizaram pelo desrespeito às leis que regulam a propaganda e, sobretudo, às regras de boa convivência urbana. Roberto Cláudio (PSB) encerra o segundo turno com uma grande carreata. Elmano de Freitas (PT) finaliza a campanha com duas pequenas carreatas. É de se questionar como os marqueteiros chegaram à conclusão de que é estratégia eficiente para atrair novos eleitores essa forma de manifestação politicamente incorreta, poluente, que atrapalha o trânsito, propaga a poluição sonora e tumultua o trajeto percorrido. No máximo, é eficiente como demonstração de força – e arrogância – para quem mora e trabalha ao longo do percurso e acompanha aquele desfile como se fosse apresentação circense. Para o motorista desavisado que se vê preso no meio do itinerário, não passa de enorme aporrinhação. Mas elas são a perfeita síntese de uma campanha marcada pela poluição sonora, visual, pela sujeira e a bagunça urbana de toda ordem. Esses métodos foram premiados pelo voto, com a ida ao segundo turno dos campeões de infrações. Resta torcer para que, daqui a dois anos, a Justiça Eleitoral se mostre mais rigorosa, com regras e punições mais duras. Que os candidatos se mostrem mais civilizados, cumpridores das leis e respeitem o sossego e a tranquilidade da população. E, sobretudo, que os eleitores punam com rigor aqueles que se candidatam ao cargo responsável por zelar pela lei, mas são os primeiros a descumpri-la.

Ex-mulher diz que Dirceu paga por Lula

A família do ex-ministro José Dirceu (Casal Civil) já se prepara para o pior: sua condenação em regime fechado por envolvimento com o mensalão. Enquanto o Supremo Tribunal Federal não decide a pena, parentes já planejam como serão as visitas na cadeia. A refeição da penitenciária é uma das preocupações, pois ele é reconhecido como um sujeito bom de garfo. "Meu medo é que ele se mate na prisão", chora Clara Becker, 71 anos, sua primeira mulher e mãe de seu filho mais velho, o deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR). Casados por apenas quatro anos na época da ditadura militar, ela é amiga próxima do ex-marido há mais de três décadas e tem certeza de que "Dirceu não é ladrão". "Se ele fez algum pecado, foi pagar para vagabundo que não aceita mudar o País sem ganhar um dinheiro (...) Se ele pagou, foi pelos projetos do Lula, que mudou o Brasil em 12 anos", afirma, referindo-se ao pagamento a parlamentares da base aliada que receberam dinheiro para votar a favor de propostas do governo do ex-presidente Lula, segundo a denúncia do Ministério Público. Para ela, militantes do PT como Dirceu e José Genoino, ex-presidente do partido, estão sendo sacrificados. "Eles estão pagando pelo Lula. Ou você acha que o Lula não sabia das coisas, se é que houve alguma coisa errada? Eles assumiram os compromissos e estão se sacrificando", indigna-se. "Sabe, é muito sofrimento. Uma vez peguei meu filho chorando de preocupação com o pai. E minha neta, Camila, também sente muito." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Aurora festejará de 09 a 10 de novembro, 129 anos de história, cultura e tradição

Durante os próximos dias 09 e 10 de novembro vindouro, a Prefeitura Municipal de Aurora, que tem a frente o jovem prefeito reeleito José Adailton Macedo realizará a festa de aniversário de 129 anos de emancipação política. Serão dois dias de festa preparada com toda uma infraestrutura, oferecida pela administração “O Povo Construindo o Novo”. Para tanto, foi elaborada uma empolgante programação festiva constando de apresentações culturais, artísticas e esportivas, dedicada aos munícipes de Aurora. Dente as atrações musicas estão a banda Cheiro de Menina e o cantor Vicente Nery, Forró de Arromba, Ítalo e Renno, Forró Xoteado & Sivaldo do Acordeon, Garotos Bacanas e Geraldo Massa & Souza Cobra. Haverá ainda, durante dois dias de intensa programação, além das atividades esportivas, a III Cavalgada municipal, missa de Ação de Graças, festa dançante e barracas... Programação: Sexta-feira, dia 09/11 17:00h – Cavalgada Municipal saindo as 17:00h do Parque de Vaquejada até a praça Padre Cícero, onde na oportunidade haverá sorteio de 05 selas, como também a escolha da Rainha; Atrações musicais: Forró de Arromba, Forró Xoteado & Sivaldo do Acordeon, e a banda sensação do momento: Cheiro de Menina & Vicente Nery Sábado, dia 10/11 (Dia oficial do Município) 15:30h – Partida de futebol (amistoso festivo) Seleção de Aurora X Lavras da Mangabeira, no estádio municipal do Araçá; Atrações musicais: Ítalo e Renno, Garotos Bacanas, e Geraldo Massa & Souza Cobra. Conheça um pouco da história de Aurora Criado pela Lei 2.047 de 10 de novembro de 1883 o município de Aurora é por isso mesmo detentor de um dos mais ricos e significativos passados históricos da região caririense, de onde se destacam os trágicos acontecimentos ocorridos entre dezembro de 1908 e meados de 1909, quando a então Vila de Aurora foi invadida e saqueada por bandoleiros, a mando de potentados do Cariri. Aurora é ainda a terra natal de figuras notáveis e emblemáticas a exemplo da célebre Marica Macedo, o poeta Serra Azul, o pintor Aldemir Martins, o cantor Alcymar Monteiro, o literato Hermenegildo de Sá Cavalcante, o escultor Nego Simplício, e a própria Dona Aurora antiga proprietária de uma taberna às margens do rio de cujo topônimo se tornou possível trocar-se o nome primitivo de Venda para o atual de Aurora. O município possui cerca de 30 km do seu território cortado e banhado pelas “águas doces e férteis” do Rio Salgado, que inclusive, divide a cidade/sede quase ao meio no sentido Sul-Norte; indo desaguar no Jaguaribe já nos limites do município de Icó. Cumpre destacar igualmente que Aurora se notabilizou a partir da década de 20, devido construção e inauguração da sua estação ferroviária; fato ocorrido em 7 de setembro de 1920, sendo, por conseguinte, a 1ª e mais importante estação da região, uma vez que as de Juazeiro, Missão Velha, Crato e Ingazeiras só vieram a ser edificadas anos depois. Por conta disso, Aurora ficou durante muito tempo sendo o entroncamento final do ramal da rede ferroviária cearense (RVC). Deste modo acolhia todos os viajantes do baixo Cariri que vinham pernoitar na cidade no sentido de chegar à capital. Durante muito tempo Aurora pôde extrair da terra o seu ouro branco – o algodão, uma antiga atividade agrícola propulsora da economia aurorense que junto à existência do trem marcou significativamente a vida e o comércio do município num passado recente. Foi assim. Era assim. Hoje Aurora se ressente tanto da economia algodoeira quase inexpressiva, dentre outros fatores pela praga do bicudo que a dizimou em toda região; quanto do restabelecimento do trem, cuja ausência tem causado além de saudades, um verdadeiro “peso morto” na lida cotidiana do povo e no progresso do município.Fontehttp://www.aurora.ce.gov.br/

A vantagem não é definitiva, avisa Ney Franco


O técnico Ney Franco, do São Paulo, disse que a vantagem de dois gols conquistada na vitória por 2 a 0 sobre a Universidad de Chile, em Santiago, não garante sua equipe nas semifinais da Copa Sul-Americana.
"É uma vantagem significativa, mas não definitiva. A Universidad de Chile é uma das melhores equipes da América do Sul", declarou o treinador.
Martin Bernetti - 31.out.12/AFP
O técnico do São Paulo, Ney Franco, orienta o time na partida no Chile, pela Sul-Americana
O técnico do São Paulo, Ney Franco, orienta o time na partida no Chile, pela Sul-Americana
O clube pode até perder por um gol de diferença no Pacaembu, na próxima quarta-feira, que avança à próxima fase do torneio.
O comandante também comentou a escolha por Willian José para substituir Luis Fabiano, que ficou no Brasil por um desconforto muscular. Mesmo questionado pela torcida, o atacante fez os dois tentos do time brasileiro nesta quarta-feira.
"Eu sempre converso com ele. Tem um grande potencial e apenas 20 anos. Um atleta desta posição [centroavante] só estará realmente pronto lá pelos 24, 25 anos", observou Franco.
O técnico também explicou a substituição na volta do intervalo. Ele sacou o lateral esquerdo Cortez para a entrada do meia Maicon. Com esta modificação, Douglas inverteu o setor e o volante Wellington passou a atuar na direita.
O próprio treinador admitiu que a equipe teve uma queda de rendimento. Por isso, ele refez a linha de quatro defensores com Edson Silva improvisado na lateral esquerda. O meia Jadson deixou o duelo.
"Eu queria preservar o Cortez porque ele já tinha um cartão amarelo e poderia ser expulso. Fiz alguns testes que não deram certo e, por isso, voltei com a linha de quatro na zaga", afirmou.Fonte,http://www1.folha.uol.com.br